Fique por dentro dos artigos e posts da T4

Blog

Consultoria empresarial antes da crise auxilia no crescimento seguro do negócio

A inadimplência das micros e pequenas empresas atingiu um recorde no mês de março deste ano, chegando a 5,3 milhões, segundo a pesquisa realizada pelo Serasa Experian.

A inadimplência medida, segundo a pesquisa do serasa, apresentou um número bastante preocupante, atingindo cerca de 5,3 milhões de micros e pequenas empresas.

Ao longo da minha experiência como gestor e consultor de empresas, pontuo a importância da consultoria empresarial antes da crise, seja ela financeira,operacional, entrada ou saída de um sócio, organizacional, na compra ou venda da empresa, gestão familiar e outras variáveis que podem impactar na operação ou no resultado, em circuitos de segurança e tecnologia ou na saída de um importante colaborador.

A má gestão gera falta de controle, produtividade, liderança e endividamento, refletindo mensalmente no fluxo de caixa negativo e comprometendo a saúde financeira da empresa, podendo levar ao seu fechamento.

Ao auxiliar empresários que administram negócios de diferentes portes e segmentos, noto que há características pessoais comuns entre eles: comprometimento, seriedade e idoneidade. Portanto, quais são as falhas que comprometem o negócio? Exatamente na complexidade da gestão, um assunto técnico e muitas vezes disseminado ou ensinado em cursos rápidos de uma maneira que só é compreendida na teoria e impraticável no dia a dia administrativo

Aqui vou sinalizar quais são as razões das possíveis falhas administrativas e como prevenir com o auxílio da consultoria empresarial antes da crise, no lugar de solicitar a ajuda somente para 'apagar incêndios', o que é mais delicado e pode impactar negativamente as finanças do negócio.

Leia também: Planejamento orçamentário: o processo que você precisa para tomar decisões

Consultoria empresarial antes da crise – orientação sobre assuntos técnicos e financeiros

Ao abrir um negócio é preciso compreender um ponto importante: não há como fugir do entendimento da parte técnica e administrativa. Capital de giro, gestão de fluxo de caixa e um plano de negócio estratégico são temas que fazem parte do dia a dia de qualquer empresa e sempre virão à tona na hora de tomar diferentes decisões.

Basta entregar essa tarefa a um especialista contratado? É uma alternativa. No entanto, de acordo com a minha experiência há mais de 20 anos em gestão e orientando empresários, sugiro que todos os processos, por mais técnicos e burocráticos, possam contar com o conhecimento e análise crítica do gestor.

Somente com conhecimento razoável sobre a parte administrativa e técnica é possível antever falhas, criar estratégias e entrar com medidas preventivas. É claro que o empresário não tem a obrigação de fazer tudo sozinho, nem é viável, mas o direcionamento prévio o ajuda na detecção e prevenção de problemas que podem comprometer o negócio no futuro, além de direcionar para o crescimento gradativo, mesmo em tempos de recessão econômica.

Confira: 6 passos para uma gestão de qualidade e potencial de lucro.

Esse seria o trabalho da consultoria empresarial antes da crise, direcionar o empresário sobre a tarefa do capital de giro, como manter o controle do estoque e porque atualmente é essencial focar no comportamento do consumidor e nas mudanças constantes do mercado, produtos e serviços, antes de qualquer inovação. Vamos falar mais a seguir.

De acordo com um estudo internacional da Allianz Global Corporate e Speciality as principais falhas na gestão das empresas brasileiras são:

Negócios afetados pela cadeia de abastecimento: os danos materiais como inundações, incêndios, a falta de um plano alternativo em casos de racionamento de água e outros fatores, são as principais ameaças para empresas no Brasil;

Ausência de planejamento e programas de controle econômico: a deflação (redução de preços) e inflação (aumento) afeta o poder de compra do consumidor, logo os pequenos negócios são os mais atingidos. A dica aqui é avaliar o comportamento do consumidor e oferecer opções que possam atender as suas preferências e necessidades diante desse cenário;

Negócios sem segmentação: com um mercado vasto, é inviável tentar atender e agradar a todos. É comum empresas focarem na abrangência do público que pode atingir no lugar de atender a um grupo especifico. Focar no comportamento do consumidor e nas suas necessidades específicas é o caminho para a empresa avançar na competitividade.

Tendências de mercado: as tendências são positivas para o avanço de qualquer negócio, por outro lado, pode ser motivo de crise caso a sua empresa não saiba lidar com as constantes mudanças que podem atingir o interesse do consumidor. As empresas que costumam avançar nesse quesito são aquelas que possuem proximidade com o seu público e estão atentas as suas reais necessidades. Focar na experiência do cliente é um diferencial para os negócios que não desejam perder visibilidade frente às constantes mudanças.

Plano de continuidade

A consultoria empresarial antes da crise orienta na criação de um plano de continuidade e estratégias com foco em possíveis mudanças de mercado, economia, segurança e tecnologia, além de questões regionais que possam impactar o cliente e o negócio. Por meio de uma análise criteriosa sobre os possíveis fatores serão traçadas medidas preventivas para cada situação com o propósito de direcionar os sócios, setor jurídico e comercial, caso uma dessas situações venham à tona.

Busque auxílio para enfrentar com segurança os desafios inerentes a qualquer empreendimento, conte com apoio da consultoria empresarial para auxiliar nessa tarefa.

Fale Conosco

Nossos profissionais podem fornecer maiores detalhes sobre nossos serviços.

Todos os direitos reservados - 2020

Contato

  • (11) 2787-6430

  • Avenida Paulista, 1079 - 7º andar

  • São Paulo – SP

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.